quarta-feira, 23 de abril de 2008

Memória

Às vezes lembro-me de episódios da minha vida que ocorreram há muito tempo, mesmo muito tempo.
Às vezes pergunto-me porque tenho na minha cabeça imagens tão claras de situações que têm mais de uma dúzia de anos... Tenho imagens dos meus 7-11 anos mais claras que a água:
Lembro-me de numa das vezes que fui brincar a casa da Carla, a Inês C também foi. Andávamos ali a passear e encontrámos uma ninhada de gatinhos. A Inês levou um ao colo que não aguentou a sua bexiga deixando uma enorme mancha na sua t-shirt azul turquesa.
Lembro-me de uma vez sair das aulas e a minha mãe esperava-me à porta da escola, ela tinha um óculos novos de armação azul escuro.
Lembro-me que a única rapariga da turma que chumbou na 4ªclasse não estava lá quando a Cândida (a professora) deu os resultados.
Lembro-me que o Gonçalo S era o melhor aluno da turma e já sabia montes de números, enquanto a maior parte ainda tentava perceber do 1 ao 10. Todos admiravam e gostavam do Gonçalo.
Lembro-me de uma vez o Gonçalo e a Inês C chorarem porque tinham tido uma má nota num teste. Qualquer coisa tipo 16 em vez do habitual 18 a 20. Até a professora ficou baralhada.
Lembro-me que o André era sempre o guarda-redes na nossa equipa de futebol e era do FCP. Uma vez ele deu-me dois berlindes. Eram os berlindes mais giros que tinha visto, pretos com umas pintas amarelas e vermelhas.
Lembro-me do Pedro que era da Madeira, da Carminho que era prima da Maria L, da Mafalda que era prima da Sofia, da Cristina que tinha uns Walkie-talkies vermelhos que pareciam em formato headset, da Ana Madalena que fazia anos no mesmo dia que eu.
Lembro-me de na 4ªclasse estar sentada ao lado da Ana Madalena.
Lembro-me da minha bicicleta azul turquesa e branca. Tinha uma placa à frente com um farol e um número (57?) desenhados. Chegou a ter mais duas rodinhas atrás enquanto eu não sabia guiar sem ajudas...
Quando era mais crescida os meus pais levaram-me a Algés onde escolhi para mim a bicicleta mais linda do mundo: vermelha com cesto branco.
Lembro-me de uma vez o meu vizinho Manel dizer que pisar trevos dava sorte. Encontrámos um pequeno campo que tinha alguns de 3 folhas. Havia quem dissesse que a afirmação só era válida para os trevos de 4 folhas. Como tal, ainda procurámos os de 4, mas à falta de melhor, pisámos os de 3. Resultado: não houve ninguém que não caísse da bicla no caminho até casa...

Mas depois não me lembro do que almocei ontem...

10 comentários:

Sofia disse...

Isso também me acontece!

nes disse...

é verdade! eu lembro-me de várias coisas que fiz entre os 4-6 anos, antes de entrar pra 1ª classe...

sabes que a memória "a curto prazo" é processada num sítio diferente da outra ^_^ não sou expert no assunto, mas isso explica o porquê das disparidades #)

Cherry Blossom Girl disse...

Engraçado, tenho vários textos parecidos com este que escreveste. Também começo sempre por "lembro-me" e tento descrever o melhor possível. Tenho a mania de apontar essas memórias mais longíquas, para o caso de um dia mais tarde a memória me falhar. Assim tenho sempre tudo guardado =) A minha memoria mais antiga é de quando tinha apenas 2 anos, por incrivel que pareça. E nao existem fotos nem videos nem ninguém me contou, lembro-me mesmo =) Ainda hei-de escrever sobre isso no meu blog...

Vanessa disse...

Acho que é mais fácil lembrarmos de coisas que aconteceram há vários anos do que por exemplo ontem.
Quanto mais para velhos vamos andando parece que a memória de factos/acontecimentos passados se avivam mais.

Bom texto e boa memória.
Beijinho

Magucha disse...

Que sorte! Lembras-te de imensa coisa da infância! Eu lembro-me de coisas desconexas, sem a ligação lógica que tens. Se calhar devia começar a anotar...

Novo look?

Bjo

Paula disse...

Eu também sou assim. Lembro-me de coisas que já se passaram à tantos anos, algumas insignificantes e às vezes, nem me lembro de alguma coisa que fiz há umas horas.
É o stress!
:)
Bjs!

Filipa disse...

Entao andas enrolada com o alemao?? :-) ai ai ai menina ma :-) quando o alemao nos persegue é que ficamos assim...sabs o alzheimer :-P
Deixa la o gaijo ou é promiscuo ou tem um gemeo verdadeiro (sim pq tv existem os falsos) pq eu ando igualzinha a ti :-) Bjos

Luazinha disse...

Sabe tão bem recordar esses tempos... e o mais engraçado é como permanecem tão vivos na nossa memoria... qdo ás vezes, e tal como tu dizes, não nos lembramos de certas coisas feitas á horas...
Enfim...
Olha e sab vou ver o teu CFB... ehehe...dp conversamos!! ;)
Kiss

Tuga em Londres disse...

Nao pude deixar de sorrir ao ler o teu post. Fez-me lembrar da minha professora e dos meus tempos de primária. As minhas preocupacoes na altura baseavam-se em nao ser a ultima escolhida para a equipa de volei e em tirar boas notas. Aii como a vida é bela quando se é crianca.

Gonçalo disse...

Opah esses meninos dos vintes que choram com os dezanoves são tão irritantes.. dasss