quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Quem fala assim, não é gago


Realmente, ela é extremamente inteligente e perdemos a hipótese de ter uma excelente "comandante" à frente dos USA. Se eu fosse americana (felizmente não sou, com muito orgulho) ela tinha o meu voto.

Durante a contagem de votos para determinar a escolha dos democratas - os nomes em cima da mesa eram os de Barack Obama e de Hillary Clinton -, quando chegou a altura de o seu Estado atribuir os votos, a senadora de Nova Iorque tomou a palavra e propôs a suspensão da contagem pedindo a nomeação de Obama por aclamação, encenação que, apesar de esperada, levou o Pepsi Center à loucura.

"Proponho que o senador Barack Obama do Illinois seja escolhido por esta convenção por aclamação como nomeado do Partido Democrata para Presidente dos estados Unidos", foi a frase que colocou um ponto final numa disputa única pela corrida à Casa Branca entre uma mulher e um negro.

Toda a notícia aqui.

2 comentários:

Noiva Judia disse...

Ela não goza de grande popularidade por terras do Tio Sam, país que ainda me parece demasiado retrógrado para vir a aceitar um presidente negro. Mais mais 4 anos de Republicanos... vão estar entregues à bicharada. E o pior é que levam o resto do mundo com eles.

mac2 disse...

O último número do The Atlantic (Sept. 08) apresenta dois artigos que explicam bem porque é que ela não reuniu mais votos. Merece a pena a leitura:

http://www.theatlantic.com/doc/current

PS. Acabo de chegar dos US e pela primeira vez acho que o Obama pode ter uma chance de ganhar a corrida. Acho que o tiro Palin vai sair pela culatra e atingir o McCain no pé. :)