terça-feira, 19 de agosto de 2008

A vida tem destas coisas

Há amizades que se perdem com a distância.
Há amizades que passam por interregnos quando há separações.
Há amizades que se constroem porque ambas estão distantes de tudo o resto.

Neste momento, tenho uma amizade que se enquadra neste terceiro caso. Conheci-a na Universidade e se nos cruzássemos num corredor trocaríamos pouco mais que um olá. Ela era dois anos mais velha e não tínhamos cadeiras em comum. Ainda para mais estávamos em diferentes perfis do curso. Agora que estamos as duas a viver em Londres é cafés, telefonemas, almoços e idas a concertos. Acho realmente piada ao facto de ser um caso de uma amizade que se construiu devido à distância.

1 comentário:

@me@@@ disse...

as amizades são para isso mesmo, o que importa se nos conhecemos desde sempre, se andamos na escola, se partilhavamos todos os segredos, se no 1º trambolhão lá se vai a amizade e tudo o resto (falo por experiência)... o que importa é o tempo que passamos juntos e como o passamos, agora, hoje... isso é amizade...

aprendi a não exigir mais do que as pessoas poderiam dar... assim elas também não o fazem...