quinta-feira, 25 de junho de 2009

Black

Há dias assim, em que tudo está bem. Faço a minha rotina trabalho, ginásio, casa, reparo que o céu até está bem azul e só escurece às 22h. Não é habitual pensar que um dia, eu não acordarei.

Mas depois há acontecimentos que nos lembram de como a vida é efémera. Quando há pessoas que deixam este mundo fora da sua hora. Esta semana, uma amiga do meu flatmate atravessava uma rua (na passadeira) em Londres quando um Porche Cayenne, que ia em excesso de velocidade (quase 100km/h em pleno centro Londrino!!), foi contra ela.

E não parou... Mas o coração dela, sim. Ela tinha 21 anos.

12 comentários:

LionMaster disse...

De facto... dá que pensar amiga.


É uma historia triste mas cada vez mais comum, infelizmente...


Beijinhos

Lua disse...

Que triste :(

Esse pensamento nunca me sai da cabeça de cada vez que conduzo... o de que posso matar alguém :(

Miss Kitty disse...

Pois... De um minuto para o outro tudo pode mudar ou acabar...

BJS*

Kika Canas da Lapa disse...

:( muito triste querida!

Carpe Diem!!! :*

Fénix Renascida disse...

Isto bateu bem forte :(! 21 anos... Definitivamente a vida é efémera..

cadu1981 disse...

fds....

dream* disse...

:S
E infelizmente há tantos casos assim...

Aerotrish disse...

:( Infelizmente todos nós podemos contar uma história parecida ...

Noiva Judia disse...

Bolas! Isso realmente faz-nos ver que tudo pode acabar numa fracção de segundos...

Estreliña disse...

Credo!

Por mais que me digam ke morrem cedo aqueles ke os Deuses amam, eu fico reticente....e custa-me aceitar a partida dos meus amigos...

Pior são essas mortes brutas....

:(

Restelo disse...

Estreliña: a mim também me custa a acreditar. Vi o teu blog relativamente ao Diogo e à "Pérola", eu acho que é cedo demais.

Laidita disse...

Há coisas que não estão nas nossas mãos. Podemos ter todo o cuidado do mundo para evitar as coisas más e em segundos tudo cai por terra...