quinta-feira, 10 de julho de 2008

LOTR - O Musical

Vou só aqui fazer uma "curta" crítica ao musical do "Lord of the Rings" acerca do qual já tinha falado aqui.
Assim que entrámos sala a dentro do Royal Theatre Drury Lane foi logo bastante óbvia a razão desta ser a produção mais cara de West End. Grande parte do palco e a zona dos camarotes estavam cobertas por "ramos de árvores" cuidadosamente entrelaçados. Aliás, a produção "spared no expenses" e tendo em conta que se trata de uma peça de teatro, tenho a dizer que os efeitos especiais estão espectaculares. O palco está muito bem feito e permite uma variedade infindável de "posições". Os fatos, as cenas de batalhas, os maus dos cavalos, a aranha, as árvores, aqueles maus que saiam da terra e eram todos escuros, TUDO E TODOS estão realmente muito bem feitos. As vozes são espectaculares, não desafinam e as musicas são muito bonitas (nem têm muito a ver com Enya ou nada do filme, do que me lembro).
Contudo,
-elfos Arwen e Galadriel tinham um irritante hábito de mexer os braços de uma maneira estranha como se estivessem a fazer ballet quando falavam/cantavam;
-o actor que fazia de Boromir cada vez que falava parecia que ia entrar em crise de choro convulsivo;
-Gandalf falava tão depressa que só parecia que estava ali para "vamos lá acabar com isto o mais depressa possível que eu quero ir para casa tomar o meu Whiskey";
-a peça durou 3 horas e é o resumo de uma totalidade de 9 horas de filmes, ou seja, saí de lá com a sensação que tinha visto 3 filmes: "Lord of the Rings: The fellowship of the Ring, The two Towers, The Return of the King" em FAST-FORWARD!!
Saí de lá com nítida sensação que teriam passado 9 horas da minha vida mas que eu só tinha sentido (e envelhecido, ora pois) 3 horas. Foi uma viagem no tempo ligeiramente dolorosa.
No fundo, nem sei se gostei ou não do musical, porque com tanta coisa tão bem feita, falham em algo essencial, a história. Pois digam o que disserem, é um musical, mas é também uma actuação. Ora eu que não sou nenhuma fanática do Tolkien, poderia nem me ralar muito, mas a sensação que tudo passou a correr ficou cá. Também tenho quase a certeza que uma pessoa que não conheça a história vai se perder no enredo e perder o interesse muito rapidamente. Isso não é bom sinal.
Gostei, mas não fiquei maravilhada, fiquei baralhada...

Sem comentários: