segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Jingle Bells Jingle Bells!!!

Tal como já tinha sido hábito com alguns dos amigos em PT, também aqui foi organizado um (pré-)Jantar de Natal, sem família, só com amigos. Mais uma vez lá nos encontrámos em casa da J, desta vez pelas 3.30pm pois a namorada do I tinha comboio às 7pm e por isso não podia ser mais tarde. Eu levei o vinho, as restantes trataram dos cozinhados e meus amigos, tenho que dizer, que belos cozinhados. Fiquei tão cheia que, apesar de termos começado a comer pelas 5pm, às 10pm ainda estava aos arrotinhos.
Tudo começou com os Christmas Crackers que são umas coisas ULTRA tradicionais que cada um tem no seu lugar e no início da refeição a pessoa parte (puxa de um lado e o vizinho puxa do outro). O nome vem do facto daquilo fazer Crack quando se parte. Lá dentro encontra-se um presente, uma (má) piada e um chapéu que temos de usar durante o resto da NOITE. Como eram Crackers Tesco Value, os presentes eram um bocado ranhosos, mas há outros caríssimos e também quem compre uns e altere personalizando as prendas. O chapéu era em forma de coroa de rei feito numa espécie de papel crepe (ca bónito!).
Quanto à comida:
Entrada: base de salada com duas fatias de pão de baguette torrado coberto com queijo brie derretido e doce de morango. Delicioso.
Prato principal: peru assado, batatas assadas, legumes cozidos e YORKSHIRE PUDDINGS. Claro que havia o molho e a compota de cranberries. Eu tirei uma foto mas que eu acho que não lhe faz justiça! TAVA TÃO BOM! Provavelmente a melhor refeição que comi nesta terra até hoje! Os Yorkshire puddings são uma coisa que eles costumam comer quando comem qualquer tipo de carnes com legumes e tal. Não têm nada a ver com pudins! A massa é do tipo de panqueca, mas fica com aquela forma de muffin gigantesco com uma cova no meio (perfeita para por lá o molho).
Sobremesa: uma coisa estranha de chocolate com piri-piri. Estranha porque tinha uma parte que era bolacha de chocolate com pepitas e um creme de chocolate. Tava bom, mas havia também uma parte que tinha consistência de pudim e eu detesto pudim (seja do que for, excepto se forem de Yorkshire, claro!).
Na foto também se consegue ver a cracker joke, normalmente são muito más e por isso uma má piada pode ser apelidada de cracker joke noutras alturas do ano (tal como alguns de nós, que só nós iremos perceber esta frase, quando ouvimos uma piada má, dizemos que é piada à Gambas). Do lado esquerdo está um dos sapos que alguém recebeu como prenda; por acaso era engraçado porque conseguia-se que aquilo desse uns saltos giros. Tá tudo etiquetado, não sei se se vai ver seja o que for...

Durante a refeição a TV esteve desligada e ouvimos canções de Natal (graças à R, claro!). No final da lavagem de louça a J, a G e a C tocaram piano (a avó da J ofereceu-lhe um como prenda de anos e Natal) e foi um concerto improvisado muito bonito. Como era domingo, às 10pm vimos o TOP GEAR (YUPPIE) e depois a G, a C e eu viémo-nos embora.
Foi um Jantar de Natal mais sopimpa que tive. Ó se foi!

3 comentários:

Sergio disse...

Acho bem que tenhas gostado dos Yorkie Puds!! Já estava a ver uma comissão de "boas-vindas" a tratar de ti quando me viesses visitar :) Não se brinca com o Yorkshire...
(não digas a ninguém que eu não gosto particularmente dos ditos)

Restelo disse...

Mas porquê? Aquilo tão bom! Tão fofinho e fica mesmo bem como acompanhamento!

Nelson disse...

jantar às 5 pm?
só falta dizeres que começaste a apreciar cricket e que gostas de uns farrapinhos de leite no teu chá. pffffff.